Câmara pede efetivação de ações para cuidados em postes maiores

22/05/2020 às 00:01:00

A Câmara Municipal de Penápolis  teve em sua sessão segunda-feira, dia 18, repercussão em defesa da efetivação de medidas pela administração municipal  para atendimento na manutenção de postes de iluminação de altura maior do que o padrão geral da cidade, conhecidos como ornamentais  e "pirulitos". A cobrança recebeu destaque a partir de requerimento de autoria do vereador Júlio Caetano (PSD). No documento, ele questiona a prefeitura sobre o andamento do contrato da administração municipal com o Banco do Brasil, de R$ 1.430.000,00, previstos para a aquisição  de caminhão munk  e investimentos em novas lâmpadas. "São muitos os postes ornamentais com lâmpadas queimadas  na Av. Mato Grosso, Rua João Fatori e Estrada Irmãos Buranello. Para a manutenção é essencial o caminhão munck", disse Júlio Caetano.

O vereador Francisco José Mendes, o Tiquinho (PSDB), afirmou que obteve informação do prefeito de Célio de Oliveira, de que a aquisição do veículo especial está em fase de licitação. O tucano reforçou defesa da importância do investimento para diversos serviços.  

O vereado Carlos Alberto Soares da Silva, o Carlão da Educação (Cidadania), também repercutiu que a parte burocrática no poder público causa atrasos. A vereadora Ester Sezalpino Mioto (PSD), considerou que para outras situações, como para o Centro de Referência da Covid-19 e empréstimo de R$ 11 milhões para asfalto, houve maior rapidez.

Detran: A Câmara Municipal  aprovou requerimento  do vereador Júlio Caetano com cobrança ao Detran de São Paulo pela liberação de exames  para a renovação e mudanças em carteiras de habilitação. O vereador Carlão da Educação afirmou que  foi criada flexibilização pelo governo com relação a vencimento de habilitações e documentos de  veículos diante do período do novo coronavírus.  O vereador Ziza disse que  existem dificuldades para os motoristas que querem mudar a categoria da habilitação. O  vereador  Tiquinho reiterou sobre os problemas na parte da CNH e pediu disponibilidade de condições do governo estadual para melhor atendimento no setor.                                         Imprensa/Câmara