Ir para o conteúdo

Câmara de Penápolis e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Siga nossos canais
Câmara de Penápolis
Acompanhe-nos:
Rede Social Youtube
Rede Social Instagram
Rede Social Facebook
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAI
28
28 MAI 2024
Câmara adia projeto sobre gerenciamento de resíduos de construção
enviar para um amigo
receba notícias

A Câmara Municipal de Penápolis adiou em sua sessão segunda-feira, dia 27, pela segunda vez, projeto do Executivo para a regulamentação da geração de resíduos de construção civil e sua destinação final na cidade. O pedido de novo prazo foi defendido pelo vereador Júlio Caetano (PSD) com objetivo de ampliar a discussão do tema. Entre outras disposições, a propositura trata que os grandes geradores e transportadores (caçambeiros) são obrigados  a apresentar o plano  de gerenciamento  de resíduos da construção  (PGRCC) que visa estabelecer os procedimentos necessários  para o manejo  e destinação ambientalmente  adequados dos resíduos gerados ou transportados. O vereador Paulinho do Esporte (União Brasil) se posicionou contrário ao projeto. Segundo ele, a iniciativa da forma elaborada, com administração da destinação final dos resíduos de construção civil pela iniciativa privada  representará grande aumento de custos à população para uso de caçambas. O vereador Nelson Kbção (União Brasil) também discursou contrário ao projeto por considerar a projeção de valores maiores à população em contratações para descarte de entulhos. O vereador Altair Reis (PL) relatou a  não efetivação e perda  de conquista de usina móvel de resíduos  de construção pelo Cimpe (Consórcio Intermunicipal da Microrregião de Penápolis) por falta de acerto de dívidas trabalhistas do serviço.  O vereador Dr. Rodolfo (PSD) afirmou que não considera justo a administração municipal ter que comprar área de aproximadamente 3 alqueires para atender descarte de   resíduos de construção civil proveniente da iniciativa privada. De acordo com o pessedista, a minoria da população usa caçambas e o custeio de investimentos necessários para nova área seria feito por todos através do uso de recursos públicos municipais.

Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia