Ir para o conteúdo

Câmara de Penápolis e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Siga nossos canais
Câmara de Penápolis
Acompanhe-nos:
Rede Social Youtube
Rede Social Instagram
Rede Social Facebook
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAI
17
17 MAI 2017
Rubinho retorna à presidência com defesa de diálogo e trabalho em equipe
enviar para um amigo
receba notícias

Após aproximadamente 5 meses como prefeito interino de Penápolis, o vereador Rubens de Medici Ito Bertolini (SD), reassumiu anteontem a presidência da Câmara Municipal para o biênio 2017/2018. Logo no primeiro dia, ele reuniu os funcionários do Legislativo para  se colocar à disposição para diálogo. O mesmo posicionamento de abertura para discussões ocorre com os vereadores e população no geral. "Somo fortes quando trabalhamos  em equipe", afirma Rubinho Bertolini, que já foi funcionário da Câmara Municipal como assessor jurídico.

Na sessão de segunda-feira, o presidente da Câmara Municipal usou a tribuna para prestar contas da sua administração interina na função de prefeito. Entre os relatos, Rubinho Bertolini informou que promoveu diversas ações de economia, como redução do número de secretários  municipais, de 15 para 11 ( economia média mensal de R$ 15.886,80 ), redução de chefias, de 35 para 31 (economia média mensal de R$ 4.840,18), redução de encarregaturas de 67 para 57 (economia média mensal de R$ 4.902,69), redução do adicional de insalubridade de R$ 133.364,06 para R$ 125.639,18 (economia de R$ 7.724,88) e economia com aluguéis.

Rubinho Bertolini também afirmou que deixou a prefeitura com reserva de R$ 1 milhão para pagamento da 2ª parcela do 13º salário dos servidores municipais, sem dívidas vencidas e não pagas da conta do tesouro municipal (exceto as que estão em processamento, Daep ou que aguardam alguma decisão). O ex-prefeito interino acrescentou que o saldo da conta do tesouro municipal em 11 de maio de 2017 era R$ 7.509.743,48; o saldo do Fundo Especial dos Bombeiros (Febom) - R$ 1.160.665,49  e as despesas liquidadas (reconhecidas) até 31 de dezembro de 2017, não vencidas (C/INSS - Patronal que vence todo dia 20, R$ 4.971.745,72.

Audiência Pública:  A Câmara Municipal hoje, dia 17, às 17h, audiência pública sobre a Lei das Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018. O encontro tem promoção através da Comissão de Finanças, Tributação e Orçamento do Legislativo.

 

Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia