Ir para o conteúdo

Câmara de Penápolis e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Siga nossos canais
Câmara de Penápolis
Acompanhe-nos:
Rede Social Youtube
Rede Social Instagram
Rede Social Facebook
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
FEV
24
24 FEV 2023
Vereador reclama descuidos e prejuízos na reforma de escola
Foto Noticia Principal Grande
Sem cobertura a partir de reforma iniciada em novembro do ano passado, Escola Montaha Ayub sofre com infiltrações e mofo na laje e paredes
enviar para um amigo
receba notícias

A Câmara Municipal de Penápolis teve em sua sessão quinta-feira, dia 23, apresentação de reclamação pelo vereador Paulinho do Esporte (União Brasil) de descuidos e prejuízos na condução da reforma da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Montaha Gibara Ayub, no bairro Haroldo Camilo. Com registro de diversas fotos, o relato apontou estragos  na estrutura física  e de diversos materiais e equipamentos mantidos na unidade mesmo após a retirada total do seu telhado. Sem cobertura e com as chuvas, a laje foi afetada por infiltrações. Entre os itens prejudicados estão livros, mesas e cadeiras escolares, equipamentos eletrônicos, armários, ventiladores, brinquedos e lousas. Paulinho do Esporte  considerou o caso como falhas de planejamento e de gestão com desperdício do dinheiro público. “Paredes ficaram com grande mofo, portas foram estragadas. A laje, a qual  não tinha  previsão de obras na planilha da reforma, precisará ser refeita”, considerou o vereador. Ele acrescentou que a reforma da escola, disposta em R$ 2,5 milhões, teve início em 16 de novembro do ano passado com prazo de conclusão em 6 meses. “A obra está praticamente parada, com pouca gente trabalhando e certamente demorará bem mais tempo para seu término”.  Paulinho do Esporte também afirmou que a falta de vigilância já favoreceu furtos de fiação elétrica e outros produtos na escola em reforma.     

Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia